As 5 coisas que eu aprendi ao longo da vida.

Aproveitando a deixa do Wavel, sobre as 5 coisas que eu devo aprender a lidar em blog de gente esquisita (brincadeirinha:), fui um pouco mais além e me lembrei de coisas que aprendi ao longo da vida. Algumas delas:

1) Que os amigos precisam ser cultivados em solo fértil. Ligar de vez em quando, marcar algum programa, dar parabéns no aniversário. Mesmo que não seja todo dia, mas que tenha uma certa constância pra manter acessa a chama. Chamar pra jantar, fazer algo especial, uma surpresa inesperada, uma palavra certa na hora certa. Pois como diria Vinícius de Morais: " A vida é a arte do encontro, embora haja tanto desencontro pela vida".

2) Que por mais que haja brigas, família será sempre o seu porto seguro. Pois são eles que sempre estarão do seu lado em qualquer situação. Brigas entre eles devem ser momentâneas, nunca permanentes. Me entristece ver famílias desunidas, irmãos que não se falam, pais e filhos que não se comunicam. Família é o que há de mais importante. São eles que vão te colocar e tirar do sol quando você ficar velhinho... se bem que, por ser o caçula, acho que não terei esse previlégio:)

3) Procurar sempre emanar, nunca refletir. Ou seja, manter o próprio equilíbrio mesmo quando as coisas estejam desequilibradas ao seu redor. Contagiar as pessoas com o que você tem de bom, mas nunca ser contagiado pelo que as pessoas tem de ruim. É um exercício diário, mas extremamente necessário pra felicidade.

4) Que o que sustenta um relacionamento, seja ele qual for, é a capacidade que temos de interagir com as diversidades e que o prazer também está na comunhão e na aceitação das individualidades. São elas que nos enriquecem. Mas é sempre difícil, reconheço...

5) Ter um hobby, seja ele qual for. Mesmo que o intuito seja apenas colocar um peso no outro lado da balança, é necessário o contraponto. Pois só trabalha, trabalho, trabalho, nos faz esquecer de tantas outras coisas boas que quando menos a gente espera, elas podem não existir mais. Eu por exemplo, gosto de tocar violão, ouvir música, fuçar em blogs :), de computador, de massagens, de ler livros que nada tenham a ver com a minha profissão, etc. Isso tudo ajuda a manter minha lucidez.

Enfim, todos nós aprendemos milhares de coisas ao longo da nossa vida, entre erros e acertos, e compartilhá-las é um dos dons que nós temos. Pois inteligência é conhecimento em movimento. Quando não compartilhamos, viramos uma grande biblioteca cheia de pó e de esquecimento.

Beijo pra vocês!
3 comentários

Postagens mais visitadas