Cinco coisas que meus pais aprontavam com os filhos na infância:

O último post me fez lembrar outras travessuras dos meus pais, mas dessa vez as que eles aprontavam comigo e meus irmãos:

1. Meu pai trabalhava no Palácio do Governo e costumava nos levar nos finais de semana com ele para lá. O governo na época ficava num antigo casarão do século XVIII, com aqueles salões gigantes, pé direito alto e aquele silêncio sinistro... Havia umas pequenas portas para os funcionários onde as serventes ficavam e ele nos fazia ficar ouvindo o sussurro vindo da porta dizendo que eram as bruxas conversando, o que acreditem, era muito, muito, muito assustador...

2. Tínhamos um passat que contava com um relógio analógico. Meu pai inventava que o barulho do tic-tac do relógio era um rato no motor. Imaginem a minha tensão o passeio inteiro com aquele rato no motor. Pensando bem era uma boa tática pra me deixar quieta...

3. Toda vez que a gente passava de carro na frente do cemitério, meu pai fingia que o carro quebrava só para eu e minha irmã ficarmos apavoradas. Toda vez ele fazia isso. E toda vez a gente acreditava.

4. Quando eu pentelhava demais, minha mãe me xingava de “purgante de raloá francês” (seja lá o que isso quer dizer) e dizia que ia me devolver pra maternidade (na verdade ela ainda diz isso, mas na época era uma ameaça preocupante).

5. Quando meu pai ia dar entrevista na televisão, ele voltava dizendo que o Batman tinhamandado um abraço para os filhos. Imaginem a alegria dos meus irmãos ao saber que o pai é amigo íntimo do Batman...
1 comentário

Postagens mais visitadas